A humorista Dani Calabresa foi pura emoção ao relembrar o caso de assédio sofrido por ela e das denúncias que fez contra o colega de profissão Marcius Melhem, que vieram à tona em dezembro de 2020. Sem citar o nome do artista, ela falou sobre como se sentiu diante das críticas que recebeu na ocasião em que o caso estourou na mídia. O desabafo aconteceu durante entrevista para o programa À Prioli, da CNN, no último sábado (10).

Calabresa caiu no choro ao falar sobre o assunto. Durante a conversa, a ex-global relatou o que ouviu de diversas pessoas, na ocasião, tentando "passar pano" para o comportamento Melhem, roteirista do humorístico em que ela trabalhava na emissora carioca. A loira disse, ainda, que apenas gostaria de poder seguir sua vida sem os traumas do passado e trabalhar feliz e em paz.

"Os homens tão podem tudo que a gente cria desculpa pra atitudes inadmissíveis de: 'homem dá em cima mesmo', 'homem assedia', 'homem flerta', 'homem trai'. Essas frases... quem criou essas frases? Pera aí, a gente tem que aceitar tudo isso? Então a gente vai aceitar assédio, cantada, traição? Meu Deus", desabafou Calabresa em bate-papo com a jornalista Gabriela Prioli.

"Falo: 'Adoraria que isso não tivesse acontecido comigo, queria que não fosse eu'. Queria que meu caso não tivesse se tornado público, até porque tem várias outras [que também sofreram assédio], então é super injusto comigo. Parece que é o caso da Dani. Não é o caso da Dani, tem várias outras pessoas. Uma pena que não tenha o nome na imprensa, mas veio um peso horroroso para mim", completou a humorista.

Do MSN.com